RIFA - INÍCIO
Projeto
Parceiros
Investindo nas Pessoas
Novidades e Eventos
Links
Downloads
Contato
Fórum
Logo: Sequa

Novidades e Eventos

Visita de estudo e conferência em Frankfurt / Alemanha (2012)

Eles vêm do mundo todo para Frankfurt para se reunir, discutir e trocar opiniões e ideias sobre formação profissional: os especialistas internacionais do projeto RIFA.

RIFA (Rede Interregional para a Adaptação da Formação Técnica e Profissional às Necessidades das Atividades e Ofícios) é uma rede para a adaptação da formação profissional às necessidades das empresas, com foco especial nas pequenas e médias empresas do ramo de ofícios.

O Projeto, co-financiado pela União Europeia, visa a melhorar a formação técnica e profissional com inclusão de elementos do sistema dual em Marrocos, Benin e Costa do Marfim. Ao mesmo tempo, são realizados intercâmbios em nível regional, nacional e internacional que incluem, igualmente, especialistas e profissionais da América Latina.

Um dos participantes desde o início é Mohamed Abdellaoui, Diretor Executivo da Câmara de Ofícios de Fez/Marrocos, que mantém uma parceria com a Câmara de Ofícios de Frankfurt desde 1987. “Esse intercâmbio é muito importante para nós e particularmente para os nossos instrutores, pois traz novas ideias e nos ajuda a implementar novos conceitos na formação.”

Em outubro de 2012, foi realizada uma visita técnica de uma semana à Alemanha, durante a qual os parceiros se informaram sobre o sistema dual alemão e discutiram detalhadamente sobre “treinar os instrutores” e “orientação profissional e colocação no mercado de trabalho”.

"Vemos que a Alemanha é muito bem sucedida no sistema dual de formação e gostaríamos de saber como isso é implementado nos centros de treinamento na Alemanha," diz Michelle Chichiraky de Honduras. Pela primeira vez, o centro de formação profissional IPC de Honduras oferecerá cursos neste verão que incluem elementos do sistema dual. Os resultados da visita já estão sendo aguardados para ajustar o conteúdo ainda mais ao mundo real do trabalho.

O Diretor Executivo da Câmara de Ofícios de Frankfurt, Dr. Christof Riess, e o Sr. Axel Henkel, Chefe de Departamento no Ministério de Economia, Transporte e Desenvolvimento Regional do Estado de Hesse, deram as boas-vindas aos visitantes e apresentaram a eles o sistema econômico alemão. O Sr. Henkel, com muita pertinência, descreveu as PMEs (Mittelstand) alemãs e sua importância como base do sucesso econômico na Alemanha. De fundamental importância são principalmente as pequenas empresas, muitas vezes geridas pela família. As pequenas e médias empresas na Alemanha, mas também em outras partes do mundo, sempre tiveram em comum o fato de terem na família o seu suporte. Tradicionalmente, elas possuem uma visão de longo prazo que vai além da das grandes corporações, estendendo-se até os filhos e a próxima geração.

A semana em Frankfurt ofereceu workshops, palestras e visitas a centros de treinamento e empresas, não apenas na Câmara de Ofícios de Frankfurt em Weiterstadt, mas também no centro de treinamento de ofícios na Bergstrasse, e também nos centros dos parceiros em Nuremberg e Saarbrucken, todos eles apresentando seu trabalho e suas ideias.

Em Weiterstadt, os participantes visitaram uma série de oficinas e tiveram a oportunidade de discutir com os alunos no centro de treinamento de pintura automotiva.

Duração da formação, status profissional, remuneração, planos futuros: durante uma visita a uma oficina mecânica em Darmstadt, os aprendizes de pintura automotiva estavam prontos para responder às perguntas dos participantes.

A consultora educacional Carolin Schweinzer e o coordenador da escola de ofícios, Fredy Dorr, explicaram como eles assessoram empresas e futuros profissionais em relação à escolha de carreiras e ao planejamento da formação. Os participantes ficaram surpresos diante da diversidade das ocupações regulamentadas e dos mecanismos de controle para assegurar a qualidade da formação.

Ofertas especiais para alunos com dificuldades de aprendizado foram apresentadas no centro de formação de ofícios de Bergstrasse. Em Nuremberg, o grupo visitou o centro de treinamento do bfz, que conta com máquinas CNC de última geração. Além disso, o especialista em formação profissional do f-bb, Michael Kohl, falou sobre a cooperação entre o setor público e privado na formação profissional na Alemanha.

Em Saarbrucken, depois de uma visita ao novo centro de processamento de metais na Câmara de Ofícios do Saarland, foi realizada uma visita a uma empresa de marcenaria, onde o gerente explicou a estratégia para preparar os jovens para a profissão.

A apenas algumas centenas de metros dali, o grupo teve uma experiência bastante especial: a fronteira com a França, onde não há nenhuma barreira e que é sinalizada apenas por meio de uma placa na beira da estrada.

Hoje em dia, para nós europeus, a Europa unida é tão normal que precisamos olhar através dos olhos de pessoas de fora da Europa para sermos lembrados de que em muitas partes do mundo fronteiras que dividem países ainda são muito normais.

Quais foram as visitas e resultados dessa semana que particularmente impressionaram os participantes?

Os participantes de Marrocos estavam de acordo: o que mais impressionou foi a lista com a descrição das ocupações no âmbito do marco legal para a formação profissional. “Em Marrocos, apenas o termo ‘ofícios’ é definido como tal, mas não todas as ocupações. Uma descrição abrangente das ocupações também ajudaria os nossos instrutores a orientar os jovens com um foco mais direcionado para sua profissão. “

Nathalie Roy, a coordenadora do Projeto, ouve isso com satisfação e afirma: “Essa sugestão será retomada em novembro, quando enviaremos especialistas da câmara de Frankfurt para Fez para capacitar os instrutores localmente.”

Dessa forma, os conhecimentos recém adquiridos poderão ser aplicados na prática imediatamente.

Os participantes da América Latina, por sua vez, também levaram muitas novas ideias para casa. Enquanto os brasileiros, em muitos casos, identificaram semelhanças entre o sistema de formação profissional no Brasil e na Alemanha, os parceiros da América Central fizeram contribuições valiosas para a discussão.

Conferência da RIFA no Marrocos (Setembro de 2011)

Este ano, a Conferência da RIFA foi realizada em Fez, Marrocos, de 26 a 30 de setembro de 2011. Durante uma semana, os participantes de Marrocos, Benin, Costa do Marfim, Brasil, Guatemala, Honduras e Alemanha encontraram-se e visitaram diversas entidades de formação profissional e treinamento nas cidades de Fez e Rabat. Além de familiarizar-se com o sistema de formação profissional no Marrocos, os participantes discutiram questões relacionadas com os dois temas escolhidos para 2011 em oficinas participativas. A conferência e o programa foram organizados pela Câmara de Ofícios (Handwerkskammer) Frankfurt Rhein-Main em colaboração com a Câmara de Ofícios de Fez, que também sediou o evento.

O programa teve como foco dois temas chave escolhidos para 2011: formação profissional no setor informal e o papel da proteção ambiental na capacitação profissional. Foram realizadas duas oficinas sobre esses assuntos, no transcurso das quais os participantes apresentaram a situação em seus respectivos países. Na discussão foram identificados problemas e reunidas as melhores práticas. Além disso, especialistas do Marrocos e da Alemanha foram convidados a falar sobre os esses dois temas. Uma série de visitas a instituições de formação profissional em Fez e Rabat foram incluídas no programa. Em Fez, os participantes visitaram o Centro de Treinamento e Qualificação para o Artesanato, que ensina ofícios tradicionais e é conhecido em todo o Marrocos. Os participantes igualmente visitaram o centro de treinamento para artesãos em Fez e uma empresa de artefatos de cerâmica.

Durante a visita na capital do Marrocos, Rabat, os participantes obtiveram informações sobre as atividades da GIZ (Agência Alemã de Cooperação Internacional) no Marrocos. Em Rabat, os participantes visitaram a École Normale Supérieure de Educação, uma faculdade de formação profissional.

 

Intercâmbio de pessoal meses de junho de 2011

Durante uma semana, a Câmara do Artesanato de Fez e a “Handwerkskammer Rhein-Main” organizaram um intercambio de pessoal para atender ás necessidades dos colegas marroquinos. Em geral, houve duas questões de maio interesse, como reporta a Sra Schweinzer da HwK Rhein-Main:

Foto 1 Formação Profissional
Nós apresentamos o sistema de formação profissional da Alemanha. Os Participantes descobriram o papel das Câmaras no sistema e as suas responsabilidades, (ou seja, os exames e a certificação dos aprendizes e mestres, ou o sistema de registo de novos contratos de aprendizagem, orientação e ensino formal, etc) . As regras e os direitos estabelecidos pelo Ministério e a Federação das Câmaras têm um papel importante no sistema. Empresas que iniciam um aprendizado são controladas pela câmara regularmente em relacao aos seus treinadores e materiais de treinamento. Consequentemente, uma empresa que não segue as normas não pode fornecer treinamento para os jovens.

Foto 2 Os serviços das Cámaras na Alemanha e Itália
Nós apresentamos o sistema das Cámaras na Alemanha, seus departamentos, serviços e novas iniciativas estabelecidas. Então, o diretor explicou o financiamento da infraestrutura da Câmara e como, nos anos anteriores se justificou a existência da Cámara. Hoje, asCámaras na Alemanha estao se reformando para serviços adaptados às necessidades das empresas. Isto ja começa com a necessidade de orientação para exportação dentro de um mundo globalizado, as reglementacoes da União Europeia, etc. Cada vez tem mais efeitos positivos para as empresas. À tarde, tivemos a presenca de um especialista de Vicenza (Itália) na Câmara de Frankfurt. Andrea Rossi, Diretor de Assuntos Internacionais, explicou o sistema de financiamento de Câmaras e Associações na Itália. Por dar excelentes serviços, estao adaptados às necessidades de negócios.

Brasil – Um bom exemplo com as melhores praticas

A conferência e viagem de estudos à Curitiba, Brasil, de 29 novembro até 03 de dezembro 2010 foi um grande sucesso. Os participantes não eram apenas do sistema de educação profissional do Brasil, além disso, uma coisa que também me impressionou muito foi a hospitalidade e profissionalismo dos parceiros brasileiros e anfitriões.

A cerimônia de abertura da conferência e viagem de estudos iniciou com discurso do Senador Flávio Arns, e discursaram também representantes do setor de organizações privadas, da CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil) e FACIAB (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná) assim como, Sequa(Bonn-Alemanha), BFZ (Hof –Alemanha)e representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

Após uma breve apresentação sobre o Brasil e o Estado do Paraná feito pelo Diretor do Sebrae, Marcelo Allan Costa e do secretário de Comércio e a Câmara da Indústria do Estado do Paraná, Sr. Virgilio Moreira, em seguida falou o Sr. Ronaldo M. Casagrande, diretor do Centro Tecnológico - Universidade Positivo, sobre o sistema de formação profissional no Brasil, que colocou as vantagens, mas também os seus desafios.

No dia seguinte fazia parte do programa, visitar os muitos protagonistas do sistema brasileiro da educação profissional. Em dois Workshops os participantes discutiram sobre dois temas principais da conferência: o financiamento da educação profissional e segurança no trabalho, e o quadro da formação profissional.

Para obter um quadro completo sobre a educação profissional no Brasil, as visitas não foram somente focadas para os elementos individuais do sistema de educação profissional em nível estadual e federal e da Empresa Brasileira de Sistema S, gestido pelo setor privado, em estreita colaboração com instituições como SENAI (formação industrial) Senar (formação agrícola) e SEBRAE (desenvolvimento de micro e pequenas empresas) e associações empresariais e empresas (por exemplo, FIEPE,FAEP), mas também sobre os temas da empregabilidade de pessoas treinadas e recolocação profissional dos desempregados. Onde se salienta, a cooperação entre os intervenientes na educação profissional, especialmente com o setor privado.

Os dois workshops sobre "Financiamento da Educação Profissional e Segurança do Trabalho no Ensino" foram muito informativas. O grupo usou o método dos cartões de plano de metas, os representantes dos países participantes apresentaram a situação em seus países de origem, assim como os pontos fortes e fracos. Isso levou a interessantes discussões entre os grupos. Durante as apresentações feitas por um representante de cada país, o grupo fez comentários e perguntas. No final do workshop, cada delegação identificou três inovações e soluções que, possivelmente poderia ser sugerido e ou levado para seu país.

Conferência de abertura e Workshop Participativo em Abidjan, Costa do Marfim

A conferência de abertura e oficina participativa realizada em Abidjan, na Costa do Marfim, entre os dias 23-26 Março de 2010. Estiveram presentes representantes dos parceiros do projeto e os representantes dos países-alvo: Marrocos, Benin, Costa do Marfim, Brasil, Guatemala e El Salvador (Honduras não estava presente).

Os participantes visitam um centro de formação profissional em Abidjan para aprender sobre a educação profissional no sector auto-mecânico.Para a cerimônia de abertura da Conferência e da assinatura dos acordos de cooperação, foram convidados da mídia impressa e televisiva, o Sr. Sidiki Konate, Ministro do Turismo e do Artesanato, e o Sr. Yapo Ase, Ministro de Educação Técnica, bem como Sua Excelência, o embaixador alemão na Costa do Marfim, o Dr. Keller, era convidado de honra. Cada um deles deu um discurso de abertura e assistiram à assinatura de acordos de cooperação entre os parceiros do projecto.

Os objetivos da oficina participativa era para estabelecer contatos entre as organizações parceiras para desenvolver seu compromisso “cara a cara” do projeto, a confiança e a compreensão mútua entre os parceiros e intervenientes, e assim como também garantir um entendimento comum do projeto, seus objetivos e os resultados esperados, e também esclarecer as funções e responsabilidades dos parceiros e partes interessadas.

Cada delegação apresentou da sua organização e do sistema de formação profissional com sede em seu país.

Os participantes da oficina identificaram os setores de atividade em que as trocas de informações sobre determinadas questões-chave serão realizadas - como os estudos analíticos apresentados em conferências inter-regional: carpintaria, auto mecânica, panificação, cabeleireiro / beleza e o setor têxtil. Os participantes identificaram os temas dos estudos: o financiamento de TVET, segurança, proteção do ambiente, o problema do setor informal e sua integração no setor formal, formação de formadores e instrutores e a atrativa formação de profissional.

Para conhecer melhor o sistema de ensino profissional na Costa do Marfim, nosso anfitrião, o CNMCI, realizou visitas organizadas a dois centros de formação profissional em Abidjan, uma no Centro de Formação Avançada de Mecânica e Eletricidade (CPMME) e outra no Centro de Desenvolvimento de Negócios Automotivos ( CPM-A). Estes dois centros oferecem cursos de formação alternativa.